Hashtags: você sabe como utilizá-las da melhor maneira possível?

3 anos atrás  •  Por  •  0 Comments

FONTE: ROCK CONTENT

Se você quisesse organizar seu conteúdo por alguns termos específicos, como você faria? Provavelmente, seu blog, site ou página já têm categorias que agrupam seus posts de acordo com aquilo que você escreveu, certo? Mas, de maneira geral, estas seções precisam ser de temas mais amplos para que você não tenha uma infinidade de categorias que não dialogam umas com as outras.

Então, como identificar e agrupar temas menores que podem fazer parte de diversas categorias ao mesmo tempo? Incluir hiperlinks é uma boa prática,convidar para ler outros artigos também. Mas e se você utilizasse outra ferramenta que criasse um universo em torno do termo que você quer destacar, independente de ele estar no seu blog?

É neste contexto que surgem as hashtags. Você já ouviu falar nelas? Quer entender um pouquinho melhor o que elas são? E que tal aprender como utilizá-las da melhor maneira possível?

Ficou interessado? Então, continue lendo para descobrir tudo o que você pode fazer com o uso de uma hashtag.

Afinal, o que é hashtag?

Hashtag é uma indexadora de temas. Mas o que isso quer dizer? Ela reúne tudo aquilo que foi escrito em torno do assunto sobre o qual você escreveu. Basta colocar a palavra-chave que você quer destacar depois do símbolo “#” — o famoso jogo-da-velha ou a não tão famosa assim cerquilha.

Ao inserir uma hashtag nos sus textos, você a transforma em um hiperlink. Para ter acesso aos demais conteúdos que trataram daquele assunto, é só clicar na hashtag e pronto! Tudo aquilo que foi escrito usando o termo em questão está disponível para você e, mais importante, para o seu leitor.

Ainda não ficou tão claro? Pois bem! Imagine a seguinte situação: você está em um acampamento com seus amigos. No fim da noite, vocês se reúnem em torno de uma fogueira para debater algum assunto ou ouvir algumas histórias. Papo vai, papo vem e vocês decidem se levantar para dormir, ir embora ou fazer outro passeio. Vocês, então, apagam a fogueira em torno da qual vocês compartilharam conteúdos, informações e histórias.

A hashtag funciona como essa fogueira. Mas com uma diferença: ela não é apagada quando vocês seguem em frente. Ela é capaz de centralizar tudo aquilo que foi dito em torno dela, mas sem a necessidade de apagá-la após ter acesso a esses conteúdos. Afinal, tudo o que você faz na internet deixa rastros e por que não deixá-los visíveis para que os demais leitores consigam acessá-los?

Como usar uma hashtag?

A cerquilha passou a ser utilizada como hashtag com a popularização das redes sociais, principalmente, com o Twitter. A rede de microblog introduziu a indexação de assuntos por meio do jogo-da-velha para facilitar o acesso ao assuntos debatidos no seu ambiente. Depois de um tempo, os termos transformados em hashtags passaram a ser indexados pelas demais redes, como Facebook, Instagram, Google+, LinkedIn, Pinterest e Vine, e pelos demais mecanismos de busca, principalmente, pelo Google.

Mas, então, basta colocar o “#” em todas as palavras que você quiser e fica tudo certo? Nada disso! Existem algumas boas práticas para utilizar as hashtags da melhor maneira possível. Listamos as principais para que você comece a reunir seu conteúdo de uma maneira mais organizada e muito mais otimizada. Vamos lá?

1. #Nãocoloquetodasaspalavrasemumamesmahashtag

Demorou um tempo pra conseguir entender o título aí de cima, certo? Desembolando, temos a seguinte dica: não adianta colocar todas as palavras em uma mesma hashtag. Pensa comigo: se só você vai escrever dessa forma, como ela pode reunir os demais conteúdos que têm a ver com aquilo que você escreveu?

Escolha palavras que sejam específicas para o texto que você escreveu, mas que sejam amplas o suficiente para incorporar outros conteúdos escritos em torno dela. Por exemplo, se você está escrevendo sobre Redação e Webywriting, uma boa prática seria #redaçãoewebwriting ou #redação e #webwriting? A segunda, certo?

2. #Não #coloque #cada #palavra #em #uma #hashtag

Da mesma forma, não faz sentido algum transformar em hashtag cada palavra do seu texto ou separar termos que só estão completos se escritos juntos. Usar hashtags muito amplas pode acabar reunindo conteúdos que não têm tanta ligação com o seu texto.

Escolha termos que façam referência a aquilo que você está escrevendo, mas que consigam agrupar informações similares sem extrapolar para assuntos que não te dizem respeito. Vamos de outro exemplo: é muito melhor usar a hashtag #escreverparaweb do que #escrever #para #web, concorda? Enquanto a primeira opção diz de um assunto específico, a segunda convocaria temas muito amplos.

3. Faça parte das discussões

Se você está escrevendo e publicando algo na internet, você quer ser lido, correto? Caso contrário, você escreveria um diário e manteria o arquivo só para você. Mas como fazer com que seu conteúdo seja visto, comentado, compartilhado pela internet? As hashtags podem te ajudar nessa missão.

Por serem termos que agrupam assuntos, aqueles que são mais utilizados também recebem mais engajamentos, mais impressões, mais comentários e mais compartilhamentos. Procure hashtags que estão gerando mais publicações e se insira na conversa. Se você não sabe sobre o que escrever, essa prática pode te ajudar bastante, ao indicar aquilo que está sendo mais debatido pelas redes.

Faça um teste: vá em cada uma de suas redes sociais e veja quais tópicos estão rendendo mais engajamentos. Clique em cada uma das hashtags e veja tudo aquilo que está sendo falado sobre cada assunto. Não só você se abastece de mais argumentos, como você identifica os pontos que ainda não foram debatidos. É a sua chance! Inclusive, de combinar a hashtag mais ampla com alguma original criada por você. Um exemplo? Utilize #escreverparaweb com #redação e #webwriting.

Onde usar uma hashtag?

A pergunta parece boba, mas ela aponta para um cuidado muito importante: o tom dos seus conteúdos nas redes sociais. Cada um destes ambientes funciona de uma forma diferente e, por isso, você também precisa se adaptar. Inclusive, no uso das hashtags. Não é porque você usa determinada hashtag no Facebook que ela vai funcionar no Instagram. É preciso responder à linguagem do meio.

Por exemplo, no Twitter, geralmente, os usuários usam poucas hashtags por causa do limite de 140 caracteres por postagem. Já no Instagram, o objetivo pode ser atrair o maior número de pessoas interessadas naqueles assuntos. Daí, dá-lhe hashtags! O importante é compreender a pertinência do seu conteúdo. Se você acha que ele pede por mais hashtags, use-as. Se não, contente-se com o necessário. E, se não souber como fazer a princípio, acompanhe blogs, sites e páginas que sabem o que estão fazendo. É melhor aprender com quem entende, certo?

E aí? Pronto para fazer seu site ter muito acesso com a ajuda de hashtags? Ficou com alguma dúvida? Conta para a gente nos comentários!

Eniviar Comentário